Na indústria das placas gráficas destaca-se claramente a NVIDIA, que anunciou esta semana o lançamento da Titan V, a placa gráfica dedicada ao segmento dos PCs que a empresa diz ser “a GPU de PC mais poderosa criada até ao momento”.

TITAN_V

A placa de vídeo utiliza dois slots, processo de fabricação de 12 nm, tem 21,1 biliões de transistores, seis clusters de processamento gráfico, 80 multiprocessadores de streaming, 640 núcleos Tensor, 5.120 núcleos de processamento, 320 unidades de textura, capacidade de 110 teraflops, clock de 1.200 MHz e clock Boost de 1.455 MHz. Além disso, a placa traz a tecnologia de memória HBM2, 12 GB de memória com interface de 3.072 bits, clock da memória de 850 MHz, largura de banda de memória de 652,8 GB/s, 4.608 kB de memória cache L2, 383 GT/s de taxa de filtragem de texturas, uma porta HDMI, três portas DisplayPort, um conector de energia de oito pinos mais outro conector de seis pinos e dissipação térmica de 250 watts.

Titan-V-Front (1)

Esta placa gráfica, no entanto, não é adequada para todos os públicos, quer pelo seu preço, que é de 2.999 dólares, quer pelos seus benefícios, que, embora permitam que a placa seja usada para jogar, como é óbvio, está mais orientada para cenários de computação intensiva.

O novo modelo desta família faz uso da nova arquitetura Volta que já vimos na Tesla V100. A Titan V é a versão “inferior” dessa placa gráfica, embora, na realidade, não haja grande diferença desse modelo que custa cerca de 10.000 dólares.

Se as compararmos lado a lado, iremos perceber que elas partilham o núcleo da GPU, o GV110, que tem um tamanho de núcleo de 815 mm2, embora a V100 tenha 16 GB de memória gráfica e 6 MB de Cache L2, em comparação com os 12 GB e 4,5 MB da Titan V. Em termos de consumo, ambas as placas têm o mesmo, um TDP (Thermal Design Powe) “discreto” de 250W.

nvidia_ladoalado

About the author

Related

Comente este post!